Arquivo da categoria: Pessoal

Personal stuffs / Coisas pessoais

Hello world!

Acabei de me mudar pra cá, ainda vou passar uns dias ajeitando algumas coisas. Depois vejo como colocar meu tema antigo.
Just moved to here, will spend the next days adjusting some stuffs. Later I’ll see some way of putting my old theme here.

Mulher: cuidados básicos

Recebi o texto abaixo por e-mail, supostamente de autoria do Luiz Fernando Veríssimo. Como achei muito bom, faço minhas suas palavras.


O desrespeito à natureza tem afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está a fêmea da espécie humana.

Tenho apenas um exemplar em casa, que mantenho com muito zelo e dedicação, mas na verdade acredito que é ela quem me mantém. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha “Salvem as Mulheres!”

Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da feminilidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:

1. Habitat

Mulher não pode ser mantida em cativeiro. Se for engaiolada, fugirá ou morrerá por dentro. Não há corrente que as prenda e as que se submetem à jaula perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse de uma mulher, o que vai prendê-la a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente.

2. Alimentação correta

Ninguém vive de vento. Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro. Beijos matinais e um ‘eu te amo’ no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não a deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial.

3. Flores

Também fazem parte de seu cardápio – mulher que não recebe flores murcha rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.

4. Respeite a natureza

Você não suporta TPM? Case-se com um homem. Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia, discutir a relação. Se quiser viver com uma mulher, prepare-se para isso.

5. Não tolha a sua vaidade

É da mulher hidratar as mechas, pintar as unhas, passar batom, gastar o dia inteiro no salão de beleza, colecionar brincos, comprar muitos sapatos, ficar horas escolhendo roupas no shopping. Entenda tudo isso e apoie.

6. Cérebro feminino não é um mito

Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino. Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente o aposentaram!). Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. Se você se cansou de colecionar bibelôs, tente se relacionar com uma mulher. Algumas vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. Não fuja dessas, aprenda com elas e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com os homens, a inteligência não funciona como repelente para as mulheres.

7. Não faça sombra sobre ela

Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: mulheres também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará salvando a si mesmo.

E meu amigo, se você acha que mulher é caro demais, vire GAY.
Só tem mulher quem pode!

De Volta Para o Futuro em 2010

Está circulando um e-mail por aí com uma foto do painel do carro do filme De Volta Para o Futuro Parte II, com a suposta data em que o Marty McFly chegava no futuro, como sendo hoje (06 de julho de 2010).


Esta é a foto que recebi no e-mail:

Foto falsa do painel, mostrando 06 de julho de 2010

De cara estranhei a data… eu tinha 15 anos em 1990 quando vi o filme no cinema, e me lembro que a estória se passava em 1985 (o “presente” no filme), e que ele viajava 30 anos para o futuro, portanto para o ano 2015. Fui conferir minha memória na Wikipedia e não só vi que realmente o ano certo seria 2015, mas que este e-mail que está circulando é lorota. A imagem foi editada. Olha aí embaixo a imagem real, cortesia da Wikipedia:

Foto com a data correta, 21 de outubro de 2015

Pois é gente, eu tô desde 1990 esperando 2015 chegar pra ver se os adolescentes vão mesmo usar a calça jeans do avesso, os carros vão voar, as roupas vão se ajustar e secar sozinhas, vai ter pilhas de laserdiscs de lixo nas ruas (hahahaha), e outras coisas do tipo. Pelo menos eu venho reclamando sobre o não surgimento dos carros voadores desde o ano 2000 🙂

Se bem que essa dos carros voadores é bem mais antiga que este filme; muitas estórias de ficção científica do século passado tinham essa ideia. Talvez os Jetsons tenham sido grandes culpados em propagar a ideia, mas eu lembro de outras… já li uma estória em quadrinhos do Mickey de 1950 (em preto e branco), onde o Mickey viajava no tempo para o ano 2000 e não só os carros voavam, como até mendigo ficava deitado em rede flutuante pedindo esmola. Só não coloco um scan dessa cena online, porque essas revistas ficaram na casa de meus pais, em outro estado.

Filmes atuais como jogos antigos

Não resisti e tive que fazer um comentário desta notícia aqui:
E se os filmes atuais fossem jogos de Atari…


Sinto dizer, mas… o jornalista que escreveu essa matéria tentou comparar os jogos imaginados com jogos antigos de Atari, mas pelo visto ele não entende nada de Atari. Vejamos:

  • O jogo do Lost não parece Pitfall coisa nenhuma. Parece um adventure antigo da LucasArts, acredito que o próprio Monkey Island (assim a ironia é perfeita 🙂 ) (ah, e não era de Atari, era de PC mesmo)
  • O jogo do Avatar foi identificado como sendo mistura de Pitfall com Donkey Kong, mas duvido que seja; deve ser algum outro que não conheço. Quem souber favor comentar. (Mas me lembrou o Macacos me Mordam, do saudoso Odyssey)
  • A pior comparação: o jogo do WALL-E foi identificado como sendo o River Raid… olha bem para aquela imagem e me diga se aquilo parece o River Raid ou o Tetris. Tem até o aviso da próxima peça que vai cair, ali na direita. (e a piada fica completa: Tetris tem conjuntos de bloquinhos caindo para serem empilhados, o WALL-E compactava lixo em bloquinhos e empilhava)

Comentários bônus:

No site da empresa que fez as imagens tem mais alguns outros; tente adivinhar qual é o jogo do monstro de Cloverfield e clique no “more” abaixo para conferir meu palpite.
Continue lendo

Histórias de Usuários

Hoje, organizando uns arquivos velhos que tinha guardado, achei um texto com alguns relatos meus de dez anos atrás, quando comecei a trabalhar na área de informática e a maior parte do tempo eu fazia atendimento a usuários. Isso no tempo dos Windows 95 e 98, e com usuários que não tinham recebido nenhum treinamento de informática.
Os relatos são do final dos anos 90, quando eu trabalhei como administrador de rede em um certo lugar que contava com várias unidades em outras cidades, e por causa disso, a maioria dos atendimentos de suporte a usuário eram feitos via telefone mesmo.
Caso 1
Telefonou uma pessoa dizendo que estava imprimindo, mas na impressora HP só saía “sujeira”. Geralmente isso acontecia porque alguns computadores tinham um chaveador de impressora, e o que devia ir para uma impressora matricial foi para uma jato de tinta. Também haviam computadores com duas portas paralelas (de impressora), então podia ser configuração errada: o driver de HP imprimindo para a LPT2 ao invés da LPT1 ou vice-versa.
Por isso, perguntamos logo de cara se aquele micro tinha chaveador de impressora; “não” foi a resposta. Aí perguntamos: “Tem duas impressoras instaladas nesse micro?”
A usuária pediu um momento, afastou a boca do telefone e gritou:
“Ô fulana, tem duas impressoras nesse micro que eu estou usando?”
Caso 2
Uma usuária estava tomando um curso de um sistema para Windows 95. Só que as máquinas do curso estavam configuradas para trabalhar em rede, portanto ao ligar aparecia a tela de logon, pedindo nome de usuário e senha. Como a usuária nunca tinha visto essa tela (só tinha usado máquinas fora da rede), ela chamou o professor dizendo que tinha uma tela estranha… pedindo uma senha…
O professor, já sabendo o que era, disse: “Tecle ESC pra sair dessa tela”.
A usuária: “Aqui só tem OK e CANCELAR”.
Caso 3
Usava-se o Lotus Notes como sistema de correio eletrônico. De tempos em tempos, os usuários recebiam uma mensagem sobre “renovação do certificado Notes” e que existe uma data limite para a renovação. Geralmente eles ligavam para perguntar o que é isso, e daí o administrador Notes explicava o que fazer.
Acontece que, quando expira a data limite e o usuário não solicitou a renovação do certificado, ele não consegue acessar mais seu correio… e o adm. Notes tem de deletar o usuário e recriá-lo, mas precisa saber da senha do usuário (ou assim me explicaram os administradores do Notes, na época). Uma coisa chata de se perguntar ao usuário, mas enfim… só se chegava a essa situação porque o próprio usuário passou meses recebendo a mensagem sobre o certificado e não o renovou.
Depois de muita conversa o pobre administrador do Notes descobriu que o usuário estava fazendo o seguinte: todas as vezes que via a mensagem do certificado, ele alterava a senha. (existia uma mensagem semelhante, que pede para o usuário trocar a senha dele em um certo prazo — mas isso não tem nada a ver com o certificado).
Finalmente, o usuário foi dizer pro adm. Notes qual era a senha dele, explicando assim pelo telefone: “Fulano, minha senha é o seguinte… zero-nove-zero-nove-zero-nove, mas primeiro eu vou pra esquerda, depois eu vou pra direita”.
Tradução (obtida depois de mais vários minutos de conversa): Sabe qual era finalmente a senha do cara? o90909 (“ó”-nove-zero-nove-zero-nove). Ele chamou a tecla O (“ó”) de zero. E o caso de direita-esquerda era o seguinte: ele digitava a tecla O no lado esquerdo do teclado (parte alfanumérica), depois ia para a parte direita do teclado e digitava o 90909 restantes.
No meio da conversa toda, o usuário tentou explicar assim, para o já confuso administrador Notes: “Esse zero aqui, onde tem no teclado, i-zero-pê…”
Caso 4
Ao perguntar para um funcionária porque os formulários dela eram preenchidos todos à máquina de escrever, ao invés de com o computador, recebi a resposta:
“Minha impressora não tem Word nem Excel.”
Atualização: relendo este caso 4 agora, eu me lembrei porque a usuária deu esta resposta: é que a impressora dela era matricial, ainda muito comum naquela época, e portanto não imprimia documentos feitos em programas para Windows. Ou seja, ela não podia imprimir nada feito em Word ou Excel naquela impressora.

Jeremias the Bêbado Hero

Estava eu navegando na internerd numa boa, quando me deparo com um banner de propaganda de um jogo MMORPG via web (é, tem mais de mil desses). A propaganda dizia que “o sistema de magias é diferente de todos os outros”, “o mais estratégico já visto”, e coisas desse nível. Depois de BOCEJAR, resolvi dar uma olhadinha na lata da coisa. É um tal de Nodiatis. Abri a página, fui indo, e parece que o bichinho é em Java, em 2D mesmo, com gráficos à la jogos de adventure. Não parece ruim, na verdade, embora não tenha olhado muito.
Pra não ter que criar conta, personagem, e essas coisas, mas ainda assim saber qual é a do jogo, achei o wiki do jogo, e fui direto olhar a lista de classes (que melhor forma de sacar rapidamente qual é a de um RPG senão vendo a lista de classes). O bicho tem bem umas 20 classes, dá uma olhada na lista no link abaixo, e presta atenção na antepenúltima:
http://nodiatis.wikia.com/wiki/Classes
“Alcoholic”.
Pois é, meus queridos, agora ALCOOLATRA é classe de RPG. E o bônus de classe? “+33% (up to 99%) resistance to fear”. Claro, né, bêbado não tem medo de nada.
Tu visualiza um bêbado tentando acertar um inimigo com um arco e flecha? É capaz de furar o próprio olho. Vai é segurar a linha e largar o arco.
Vai dar dano crítico em todos os hits – nele mesmo, é claro.
E pode olhar na lista de Skills que não tem nenhuma skill do tipo Bebida Quente, Bebida Gelada, Fermentada ou Destilada; só as skills típicas de um RPG mesmo. O bêbado deve ter, imagino, uma certa dificuldade em aumentar a habilidade dele em machados e espadas. Podiam pelo menos ter colocado uns talentos tipo Drunken Brawl, Cocktail Mixer ou até um Bafo Incendiário (tipo um Yoga Flame) pra dar uma colher de chá (ou cachaça) pra classe.
Bêbado agora é classe de RPG. Massa.

Teste de Nerdeza

Computer Nerd Inside

Computer Nerd Inside

Hoje no Fantástico passou uma matéria sobre nerds, exemplificando os tipos mais básicos (como nerds de tecnologia, de quadrinhos, de filmes, e de animê e cosplay). Foi interessante; não muito profunda mas deu um bom panorama geral do tema. Fizeram até uma retrospectiva sobre o que era considerado ser nerd nos anos 80 e o que é hoje. E no fim deram uma chamada para quem quiser fazer o teste pra saber se você é nerd no site do G1.
Eu, claro, fui lá curioso pra ver o tal teste… mas tinha umas perguntas como por exemplo esta aqui:
Quando chamam para uma caminhada ou para bater aquela pelada no fim de semana:

  • Fico na dúvida, mas acabo cedendo.
  • Dou uma desculpa esfarrapada e fico na internet.
  • Vou sem hesitar. Não há nada melhor do que isso!

Hmmm… a que mais se adequa ao meu caso é a segunda, mas… “desculpa esfarrapada”? Como assim? Eu dizia que não gostava de futebol mesmo e ficava o sábado inteiro no computador (isso já nos tempos do MSX). “Desculpa esfarrapada”? Pra quê?
E depois de olhar para as demais perguntas… honestamente? Parece teste escrito por quem não é nerd. E só conhece o estereótipo do que é ser nerd. O teste é bem palha.
Teste hardcore de nerd, mesmo, é esse aqui, já meio antigo: The Official MIT Nerd Test. O defeito dele é que é muito voltado para nerds de matemática, física e computação (justamente por ser antigo, da época em que o rótulo de nerd só pegava nesses tipos).
Até eu mesmo consegui pensar em algumas perguntas, mais interessantes que as do teste do Fantástico, e que identificam melhor o indivíduo. Taí algumas perguntas, englobando os assuntos principais mostrados na reportagem (pelo menos os que eu conheço melhor). Não é pra ser um teste completo nem nada, são só algumas sugestões. Se tu errar a maioria dessas perguntas aí (e não vale procurar na internet, tem que ser de cabeça), tu não é nerd… pelo menos não um nerd de computação, filmes ou quadrinhos considerados nerd em geral.

  • Qual o nome da nave do Han Solo?
  • Nome da raça do Chewbacca?
  • Qual o nome do tipo de energia que os Transformers usam?
  • Sabe dizer quem são todos estes personagens: Scotty, Sulu, Uhura?
  • Nome da cidade de onde veio Boromir? (dica: Gondor é o nome do reino e não da cidade)
  • Quantos setores do espaço são patrulhados pelos Lanternas Verdes?
  • Como Vandal Savage ficou imortal?
  • Nome do país do Doutor Destino?
  • Quem é Mxyzptlk?
  • Sabe qual é o filme com Kiefer Sutherland e Jennifer Connely que, dizem, serviu de inspiração para a obra-prima dos Irmãos Wachowski? Já o viu?
  • Qual a principal diferença entre o Kingpin do filme do Demolidor e o dos quadrinhos? (não, não estou falando do filme com Sylvester Stallone)
  • Nome do modelo de exterminador do Arnold Schwarznegger, nos filmes d’O Exterminador do Futuro?
  • Frase dita para para o robô Gort no filme O Dia Em Que A Terra Parou?
  • Qual o filme que faz paródia com essa frase e como ela foi alterada?
  • Em que outro filme de nerd essa frase aparece ao fundo, impressa numa faixa em um cubículo de escritório?
  • Já usou um modchip?
  • Usa regularmente algum emulador de um console ou computador antigo?
  • Sabe programar em alguma destas linguagens: C, Lisp, Assembly?
  • Sabe o que é uma distribuição Linux, e como isso é diferente do “Linux” em si?
  • Sabe diferenciar o conceito de memória virtual do arquivo de paginação (swap file)?
  • Nome da nave usada pela equipe do Morpheus no filme Matrix?
  • Sabe de que personagem histórico esse nome foi tirado?
  • Nome do modelo de robô que foi testado antes do Robocop, e que falhou nos testes?
  • Filme em que o Matthew Broderick interpreta um hacker?
  • Quem tinha “12345” como a combinação da fechadura da mala? (dica: é de um filme)
  • Nome do demônio com quem o Spawn fez um pacto?
  • De que obra literária esse nome foi inspirado?
  • Sabe o que é Nethack?
  • Já consegiu vencer Nethack alguma vez?
  • Reconhece o nome Reed Richards?
  • Barry Allen?
  • Lucas Bishop?
  • Helena Bertinelli?
  • Lo Pan? E “Pork Chop Express”?

…só pra citar alguns.
Ah, aqui vai o “disclaimer”: não estou querendo estabelecer que ser nerd é isto ou aquilo, ou dizer que sou mais que ninguém… isso que escrevi aí em cima é só pra diversão.
Update: mais testes de nerd aqui: http://www.nerdtests.com